Bagagem Literária

Nossas experiências são a única bagagem que levamos. Elas podem ser próprias, ou acumuladas a partir das experiências alheias, e uma boa forma de acessar o universo dos outros é a partir dos livros. Coincidentemente, bagagem, é o nome do livro de estreia de Adélia Prado, uma autora que tive oportunidade de conhecer mais profundamente em período recente.  E não poderia haver título mais apropriado. Um verso da autora pode conter a extensão de uma vida inteira, com suas vivências, referências e saliências.

Fico feliz que uma pessoa como Carlos Drummond de Andrade possa ter sido tão generoso conosco, descobrindo uma nova escritora. O ato prova que o autor, sobretudo, era um amante da palavra escrita, e possivelmente abre nosso horizonte para uma outra faceta do poeta, a de crítico, que tem como dever,  muito mais que sepultar o trabalho alheio, descobrir novos talentos de tempos em tempos.  Prova que estava atento em seu percurso, a ponto de, no meio do seu caminho, despertar-nos para uma nova forma de polir o verso.

Mas enfim, vamos a Adélia, esta “Dona Doida” , “impressionista”, que teve na sua “orfandade” o primeiro impulso para se tornar escritora.  Seus versos escondem uma prosa delineada com início, meio e fim. Da mesma forma, a sua prosa, que nasceu um pouco depois, procura a força do verso em cada frase. Confirma Nietzsche em sua afirmação que diz que os melhores escritores um dia foram poetas.

Bagagem está sem dúvida entre seus melhores livros, mas todos eles tem passagens, paragens e paisagens. E os últimos, no alto dos seus 70 anos, mostra que a duração de sua literatura pode ainda ser maior.

Como diria Pedro Herz, livro novo é qualquer um que você ainda não leu,  e isto é o que dá mais tesão na literatura, dificilmente a palavra perde o viço com o tempo. Está lá, cristalina como sempre foi, pronta para ser sorvida.

E, a maior felicidade é saber que, assim como Adélia, descoberta recentemente na profundidade que ela merece, há tantos outros escritores para vivenciar.

Ler é poder “renascer a cada ciclo de paixão e de sonho”. Bons sonhos!

Bogado Lins

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s