De Crianças para Adultos

Um escritor tem que se esforçar bastante para fazer o que faz, a bem dizer, escrever. Ocorre que o mais importante, a matéria-prima, não é a linguagem, mas a experiência. Ou mais precisamente, como a experiência se torna linguagem. E, claro, a sensação de descoberta, de experimentação, de novidade  é o que mais torna a relação entre leitor e leitura uma experiência prazerosa.

Pois bem, uma estratégia absolutamente baixa é utilizar a criança como fonte para esta experiência. E quando digo que é um golpe baixo, não quero dizer que não me leve ao nocaute. Pelo contrário,é bem comum cair em lágrimas, risadas e gostar, adorar, amar tais empreitadas. Todos sabem que a distância entre um clichê e uma epifania é apenas um sense of timing apurado.

Vou aproveitar este texto para louvar duas iniciativas “infantis” louváveis e dignas de compartilhamentos.Um golpe baixo para risos, reflexões e lágrimas. A primeira é uma série chamada “De Criança para Criança” que um dos roteiristas é o escritor e amigo Ricardo Labuto Gondim. Trata-se de uma animação onde as crianças participam ativamente do processo criativo, partindo dos seus desenhos. Sem contar que as vozes, sempre fofas, são feitas por infantes o que torna tudo crível e sensível. Pelo menos os roteiros de dois deles, um dos quais me debulhei em lágrimas, é do colega, trata-se do episódio “Casulo e A Borboleta” e o “O Planeta dos Robôs”.  Ao todo a série conta com cinco episódios, todos eles dignos de nota. Para acessá-los, basta clicar no link abaixo que leva ao canal do Youtube:

http://www.youtube.com/user/decriancaparacrianca

Outra bem mais modesta em recursos, porém igualmente promissora é a do Colega Pedro Marques Cancello. Durante alguns anos venho acompanhando sua sensibilidade em pescar os melhores momentos do seu filho João. Frequentemente deleito-me com suas inquietações, que renderam tantos pensamentos, que hoje ele reuniu em um blog, e cujo o espaço sem dúvida serve de inspiração para qualquer editor mais ousado agarrar esta grande oportunidade em primeira instância.  Aqui vai o link

http://inquietacoesdecrianca.blogspot.com.br/

Seu filho, como toda a criança, consegue alcançar sabedorias inalcançáveis aos adultos e tudo por conta de sua total entrega ao diálogo. Suas respostas são diretas, papo reto, sem desvios, porém, analisando a fundo, podemos extrair os caminhos naturais e tortuososque percorremos ao encontrar tamanhas inocências.

Aliás, de fato, o grande barato do –criança para adultos- é justamente esta ironia. Este lugar inalcançável para nós e que supostamente as crianças chegam por sua inocência, falta de pudor, as vezes puro improviso . E que, por outro lado, soa como praticamente uma grande piada, gerando situações inusitadas se acaso adultos fossem.  Então, entre um riso no canto da boca e uma pergunta no outro canto da mente, nos deparamos com uma grande sabedoria que só uma criança pode nos oferecer. Vale o pensamento.  Porque toda a infância vale a pena.

Bogado Lins é escritor, roteirista e articulador do Literatura Cotidiana

 

Anúncios